quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

RIBEIRA - 226

ISTO É O MEU CORPO
No Evangelho de Felipe ele fala de dois tipos de filhos de Jesus: o de sangue e o de discipulos. "O filho do homem recebe a capacidade de criar e a capacidade de gerar, aquele que faz em privacidade, engendra filhos", diz Felipe em seu Evangelho encontrado nas grutas de Nag Hammadi. Esta passagem do evangelho de Felipe fala dos filhos criados e dos filhos gerados do "Filho do Homem". Os filhos criados seriam os discipulos e os filhos gerados seriam os seus próprios filhos de sangue com sua esposa. É possivel encontrar nos Evangelhos e em toda a Bíblia informações de que Jesus casou com Maria Madalena e esse casamento foi algo muito importante, celebrado e lembrado de várias formas, em várias parábolas, como um símbolo de cumprimento daquela que seria a maior missão de um ser humano - a de construir uma família. Tanto é que no Evangelho tem dito sobre o casamento de Jesus: "Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro" (Apocalipse 21:9).
No Evangelho de Maria Madalena, ela diz: "O Salvador disse: 'Todas as espécies, todas as formações, todas as criaturas estão unidas, elas dependem uma das outras, e se separarão novamente em sua própria origem. Pois a essencia da matéria somente se separá de novo em sua própria essencia. Quem tem ouvidos para ouvir que ouça". Em certa passagem, Pedro perguntou a Maria Madalena: ""Irmã, sabemos que o Salvador te amava mais do que qualquer outra mulher. Conta-nos as palavras do Salvador, as que te lembras, aquelas que só tu sabes e nós nem ouvimos". Maria Madalena respondeu dizendo: "Esclarecerei a vós o que está oculto". E ela começou a falar essas palavras: "Eu", disse ela, "eu tive uma visão do Senhor e contei a ele: 'Mestre, apareceste-me hoje numa visão". Ele respondeu e me disse: "Bem aveturada sejas, por não teres fraquejado ao me ver. Pois, onde está a mente há um tesouro".
A Rosa é o símbolo de Maria Madalena, e a Cruz de Jesus Cristo Rei. A rosa de cinco pétalas está relacionada com a estrela de cinco pontas que simboliza o sagrado feminino. Martinho Lutero foi o padre alemão que deu início ao movimento protestante de 1517. Ele descobriu que Jesus foi casado com Maria Madalena, que Maria mãe de Jesus não foi sempre vírgem e que Jesus teve irmãos. Por isso, Lutero abandonou o celibato e casou-se em 1525. Contam que Maria Madalena e José de Arimatéia, entre outras pessoas, inclusive Maria Mãe de Jesus, fugiram para Alexandria no Egito, onde nasceu sua filha, Sara. Depois, rumaram para a França que nesse tempo se chamava de Gália. Seu centro de culto é a cidade de Saintes-Maries de la Mer, na França, onde ela teria chegado junto com Maria Jacobina, irmã de Maria, mãe de Jesus, Maria Salomé, Maria Magdalena, seus irmãs Marta e Lázaro, e Maximinio. Eles teriam sido jogados no mar em um barco sem remos nem provisões, e Sara teria rezado e prometido que se chegassem a salvo em algum lugar ela passaria o resto dos seus dias com a cabeça coberta por um lenço. Eles, depois disso, chegaram a Saintes- Maries (França), onde algumas lendas dizem, foram amparadas por um grupo de ciganos. Posteriormente, a Igreja proibiu, com ameaça de morte (inquisição), que se falasse de Madalena como esposa de Jesus, por isso tiveram que inventar que Sara teria sido uma escrava de José de Arimatéia. O povo cigano adotou a Santa (Sara) como sua padroeira e Ela passou a ser conhecida como Sara Kali- padroeira dos ciganos.
A imagem de Santa Sara fica na cripta da Igreja de Saint Michel, onde estariam depositados os seus ossos. Sua canonização consta de 1712. Sua festa é celebrada nos dias 24 e 25 de Maio, reunindo ciganos de todo o mundo. Sua imagem é coberta de lenços, sendo ela uma protetora da maternidade. As pessoas fazem todo o tipo de pedido para Santa Sara, por sua fama de atender a todos os depositam sua verdadeira fé na santa que o Santo Graal.

Um comentário:

julii disse...

Eis que se faz pura blasfêmia.
Postar fatos que não são verídicos, pura utopia.
Jesus filho de Deus teve uma missão aqui na terra, a missão era puramente espiritual e não carnal. O fato de ter sido crucificado não fez dele um simples homem. Este Homem era mais que homem era FILHO DE DEUS OU O PRÓPRIO DEUS ENCARNADO PARA A REDENÇÃO DE NOSSOS PECADOS, mas o homem pobre homem vive caindo nas próprias concuspicencia, este sim deve a Deus e muito pois haverá o dia que não adiantará falar Senhor Senhor, só haverá choro e ranger de dentes.