domingo, 5 de outubro de 2008

RIBEIRA - 144

MARIA, MÃE
Maria, a vírgem, mãe de Jesus. Todas as informações
a seu respeito, somente as Escrituras é que no-las dá.
Segundo as Escrituras, no sexto mês após a concepção de João Batista foi enviado o anjo Gabriel a Nazaré, cidade ou aldeia da Galiléia, a uma virgem chamada Maria, que alí morava, desposada com um carpinteiro de nome José, reconhecido como descendente de Daví.
Não se diz que a virgem também o fosse; muitos também acreditam que também pertencia à mesma linhagem, porque, diz o anjo, que o filho que ia nascer dela receberia o "trono do seu pai Davi", e que "foi feito a linhagem de Davi, segundo a carne". Além disso, a opinião de muitos doutores é que a genealogia de Cristo é pelo seu lado materno, vindo de Eli, que se supõe ser o pai dela. Como quer que seja, o anjo Gabriel saudou Maria, dizendo: "Salve! Agraciada! O Senhor é contigo", anunciando-lhe que ela teria um filho a quem deveria chamar Jesus. "Este será grande, será chamado Filho do Altíssimo; Deus o Senhor lhe dará o trono de Daví, seu pai, ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim". Quando Maria perguntou como se faria isso, visto não conhecer varão, o anjo lhe respondeu: "Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus. Estas declarações revelaram a Maria que ela foi escolhida para ser a mãe do Messias. Com humildade, aceitou a honra que Deus misteriosamente lhe concedia. Para seu conforto o anjo Gabriel a informou de que a sua parenta Isabel ia também ser mãe, pelo que Maria se apressou a caminhar para as montanhas a uma cidade de Judá, onde moravam Zacarias e sua mulher Isabel. À sua entrada Isabel cientificou-se da honra que ia receber e por uma inspiração de momento proferiu o cântico de louvor.. Por sua vez, Maria entoou o hino de graças denominado "A Magnífica". Isto nos dá a entender a profunda piedade e a solene alegria com estas santas mulheres contemplaram o poder e a graça de Deus que por seu intermédio ia realizar as antigas promesas feitas a Israel, e trazer a salvação ao mundo. Maria permaneceu em casa de Isabel até pouco antes do nascimento de João Batista, e voltou a Nazaré. Revelada que foi a origem de sua concepção, a José por meio de um sonho, quando ele pensava em deixá-la secretamente, Deus ordenou-lhe que a recebesse por mulher, e que ela teria um filho que se chamaria Jesus, porque ele salvaria o seu povo dos pecados deles, em virtude do que havia dito o Senhor pelo profeta Isaias que ele nasceria de uma vírgem. José obedeceu reverentemente. E recebeu Maria por mulher, e não a conheceu enquanto não deu à luz ao seu primogênito, e lhe pôs o nome de Jesus. Pelo casamento, a Virgem ficou abrigada de más suspeitas e o filho que lhe nasceu foi tido como filho de José., segundo a lei, e como tal herdeiro de Davi. O nascimento deu-se em Belem.

Um comentário:

david santos disse...

Olá, povo brasileiro!
Hoje você vai votar.
Vota bem, vota certeiro,
Se não quer vir a chorar,
Por votar no mais matreiro.